Além da Galinha Choca

Fotos, textos e documentário desvendaram “Quixadá – Terra dos Monólitos” em livro a ser lançado na Livraria Livro Técnico do Dragão.

[singlepic id=42 w=320 h=240 float=center]

Foram 120 dias conhecendo os mistérios do povo e da geografia de Quixadá, entre 2005 e 2006. Ao longo de dez viagens, o arquiteto e fotógrafo Miguel von Behr (apesar do nome de ascendência holandesa, um mineiro de Uberaba) tratou de acumular imagens e impressões para compor os textos e o farto material iconográfico (foram publicadas 294 fotos) do segundo volume da série Ecossistemas Brasileiros, bancada pelo Ibama – onde trabalha. Quixadá representa o ecossistema da caatinga.

Trata-se de um livro de arte, acompanhado de um DVD dirigido pela carioca Márcia Paraíso (“O Vale dos Bichos de Pedra”, a ser exibido em seu lançamento), registrando sofisticados aspectos geográficos, históricos e humanos de Quixadá, com o patrocínio da Petrobrás, além do apoio da Prefeitura, do Ministério do Trabalho e da Caixa Econômica.

O primeiro ecossistema investigado por Miguel foi o Jalapão, Sertão das Águas (região de Tocantins, onde resiste o cerrado). Também com direito a DVD. Na agulha: Amazônia (Marajó), Costa dos Corais (litoral de Maceió a Recife), Pampa (ao longo de todo o Rio Grande do Sul), Mata Atlântica (Guaraqueçaba-PR), próximos volumes da série deste pesquisador (hoje lotado no Instituto Chico Mendes) que já investigou, em projetos mais modestos, biomas do Mato Grosso do Sul (Serra da Bodoqueana) e Goiás (Chapada dos Veadeiros).

Conhecer a gente e a natureza da “Terra da Galinha Choca” foi uma experiência apreciada pelo pesquisador. “A caatinga contém 73 milhões de hectares, mas a importância histórica e cultural, além do apoio logístico foram fundamentais para a escolha de Quixadá”, assevera von Behr.

HENRIQUE NUNES
Repórter

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Esta entrada foi publicada em Clipping e marcada com a tag . Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>